EQUIPE RIDESA

PRESIDENTE

Universidade Federal de Goiás

Possui graduação em Agronomia pela Universidade Federal de Goiás(1984), mestrado em Agronomia pela Universidade Federal de Goiás(1987) e doutorado em Agronomia pela Universidade Federal de Goiás(1996)...

Please reload

COORDENADOR GERAL

Universidade Federal de São Carlos

Possui graduação em Engenharia Agronômica pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz USP (1976), mestrado em Agronomia pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz USP (1991) e doutorado em Agronomia pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz USP (1997) ...

Please reload

COORDENADORES ADJUNTOS

Universidade Federal de Alagoas

Graduado em Agronomia pela Universidade Federal Rural de Pernambuco, em 1976. Mestre em Agronomia/Estatística e Experimentação Agronômica, pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, da Universidade de São Paulo, em 1986. Doutor em Agronomia...

Please reload

Universidade Federal Rural de Pernambuco

Possui graduação em Engenharia Agronômica pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (1977), mestrado em Solo e Nutrição de Plantas pela Universidade de São Paulo - USP/ESALQ (1987) e doutorado em Agronomia (Ciências do Solo) pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (2008).

Please reload

COORDENADOR TÉCNICO

Universidade Federal de Viçosa

Possui graduação em agronomia pela Universidade Federal de Lavras (1989), mestrado em Agronomia (Fitotecnia) pela Universidade Federal de Lavras (1992) e doutorado em Agronomia (Fitotecnia) pela Universidade Federal de Lavras (1996) ...

Please reload

COORDENADORES MELHORAMENTO - UNIVERSIDADES

UFSCar: Prof. Hermann Paulo Hoffmann - (lattes)
UFPR: Prof. Ricardo Augusto de Oliveira - (lattes)
UFAL: Prof. Geraldo Veríssimo de Souza Barbosa - (lattes)
UFV: Prof. Márcio Henrique Pereira Barbosa -  (lattes)
UFG: Prof. Américo José dos Santos Reis - (lattes)
UFRPE: Prof. Djalma Euzébio Simões Neto - (lattes)
UFRRJ: Prof. Jair Felipe Garcia Pereira Ramalho - (lattes)
UFS: Prof. Paulo Roberto Gagliardi - (lattes)
UFMT: Prof. Antonio Marcos Iaia - (lattes)
UFPI: Prof. Francisco de Alcântara Neto - (lattes)

FORMAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS

A equipe de pessoal das dez Universidades integrantes da RIDESA dedicado ao programa de melhoramento genético na obtenção de cultivares RB é composta por 268 profissionais, distribuídos, conforme segue:

268 PROFISSIONAIS

  • 51 professores

  • 39 pesquisadores

    •  31 agrônomos

    •  1 economista

    •  5 biólogos

    •  1 químico

    •  1 climatologista

  • ​60 técnicos agrícolas

  • 18 administrativos

  • 100 suporte operacional

RECURSOS HUMANOS

130 estudantes por ano

  • 102 estudantes de cursos de graduação

  • 28 estudantes de programas de pós-graduação  (Especialização, Mestrado, Doutorado e Pós-doutorado)


Além do grande êxito no desenvolvimento de variedades de cana-de-açúcar RB para o Brasil, esta rede destaca-se na formação de recursos humanos. A infraestrutura existente dentro das Universidades tem proporcionado apoio para treinamento aos estudantes em nível de graduação e pós-graduação com esta cultura. São centenas de profissionais formados que estão atuando na iniciativa privada e em instituições públicas.

Anualmente são concedidos estágios e/ou bolsas para cerca de 100 alunos dos cursos graduação de diversas áreas do conhecimento, com grande ênfase na bolsas de iniciação científica com pesquisas em cana-de-açúcar. Nos programas de pós-graduação das Universidades da RIDESA (Especialização, Mestrado, Doutorado e Pós-Doutorado) também são formados anualmente Especialistas, Mestres, Doutores e Pós-Doutores em pesquisas relacionadas ao melhoramento da cana-de-açúcar. São diversas metodologias científicas propostas que têm contribuído para a evolução contínua do conhecimento do melhoramento dessa cultura. Vale destacar o programa denominado Residência em Agronomia com Especialização em Cana-de-açúcar, que é coordenado pela UFRRJ em parceria com a UFPR. Este programa financiado pelas usinas associadas a ALCOPAR, no Estado do Paraná, já treinou, desde 2005, 97 agrônomos recém graduados. Este treinamento ocorre dentro das próprias usinas, sob supervisão dos professores das Universidades coordenadoras do programa.